Smartphones

Samsung Galaxy S7 / S7 Edge

galaxy-s7-leak-w782_72zq

Como não podia faltar também tinha que falar de dois equipamentos topo de gama da Samsung os S7.

Apresentados oficialmente no dia 21 de fevereiro durante o Mobile World Congress o Galaxy S7 foi revelado juntamente com o Galaxy S7 edge, a variante com ecrã curvo e um pouco maio que o modelo de ecrã plano.

Design

O smartphone da Samsung não apresenta uma evolução considerável em termos de design quando comparado ao Galaxy S6. Contudo, a fabricante pensou nesse aspecto e trouxe mudanças subtis, mas importantes para o seu flagship.

Os materiais utilizados na construção da estrutura do aparelho são essencialmente os mesmos. Vidro à frente e a trás como o usado no Galaxy S6, protegido pela tecnologia da Corning, o Gorilla Glass 4. A superfície transmite bastante resistência e dificilmente acumulará riscos.

Nas laterais, encontramos o mesmo material metálico do antecessor. Em conjunto com o vidro, o detalhe metálico oferece aquele aspecto premium que foi muito elogiado no Galaxy S6 tornando o equipamento bonito, tal como o modelo anterior.

Porém, é na traseira que encontramos as principais mudanças. Agora, as margens laterais possuem uma ligeira curvatura, algo muito semelhante ao que foi visto no Galaxy Note 5. Essa mudança subtil faz uma diferença enorme quando pegamos no equipamento, pois favorece a ergonomia e passa segurança para quem manuseia o smartphone. A modificação fica bem evidente quando seguramos em simultâneo o Galaxy S6 e o Galaxy S7.

Outra mudança positiva é a diminuição da protuberância da câmera. Com a adoção de um novo sensor, essa saliência foi bastante reduzida quando comparada à do antecessor, o que é bom tanto para o visual como para a ergonomia.

Entretanto, uma crítica em relação ao Galaxy S7 que foi herdada do Galaxy S6. O smartphone é um verdadeiro “ímã de impressões digitais”, já que o material em vidro que cobre o seu corpo sofre com constantes marcas de dedo e gordura da mão. Essa é uma situação difícil de ser evitada e que provavelmente pode incomodar bastante os futuros donos do aparelho.

Com relação aos outros aspectos, não há muitas diferenças em relação ao Galaxy S6. A posição dos botões de volume e ligar/desligar permanece a mesma, mas a do slot para o cartão SIM agora está na parte superior do dispositivo e também comporta um cartão micro SD. Na base, encontramos o alto-falante mono e a mesma entrada micro USB. Portanto, nada de padrão USB Tipo C ainda.

Certificação IP68

Além do suporte ao cartão micro SD, a Samsung reviveu outra característica para o Galaxy S7. Agora, diferente de seu antecessor, o smartphone possui a certificação IP68, o que garante ao aparelho resistência contra água e poeira. Graças a esse recurso, o Galaxy S7 consegue aguentar até 30 minutos submerso em água em uma profundidade de até 1,5 metros e conta com um sensor na entrada micro USB que impede o carregamento quando o aparelho está húmido ou molhado, o que é muito bom para evitar possíveis acidentes.

Ecrã

O Super AMOLED é uma das tecnologias mais promissoras para equipar o display dos smartphones. Mantendo o ecrã de 5,1 polegadas do antecessor e a mesma resolução QHD (2560×1440 pixels), o smartphone é capaz de exibir cores bastante vibrantes e um contraste praticamente imbatível nesse segmento. O aparelho oferece um brilho intenso e equilibrado, e quase não há reflexo para quem o encara de outros ângulos. As imagens mostradas ainda contam com uma nitidez incrível.

Como destaque temos a novidade batizada de Always On Display, recurso que permite exibir algumas informações úteis enquanto o ecrã está “desligado”. Através do recurso Always On Display, é possível mostrar o relógio, o calendário ou até mesmo algumas imagens simples. Ainda dá para modificar a forma como cada uma dessas informações será exibida. Essa função é bastante útil e económica, praticamente não gastando energia. Além disso, a funcionalidade é inteligente o suficiente para desactivar a exibição quando o celular está no bolso ou com o ecrã virado para baixo.

Interface

Não houve mudanças significativas no TouchWiz se comparado lado a lado com a versão anterior da interface implementada pela empresa. Porém, a janela de notificações, por exemplo, está mais bonita e agora pode ser expandida para exibir mais ferramentas – exactamente como já acontece no Android puro e em outras variações do sistema operacional.

Aplicações pré-instaladas

O TouchWiz que equipa o Galaxy S7 ocupa um pouco mais de 7 GB, o que é um valor considerável, mas não vai atrapalhar, por conta dos 32 GB existentes.

O Galaxy S7 vem equipado de fábrica com o Android Marshmallow e já foi confirmado pela Samsung a atualização para o Android Nougat. Porém, a Samsung resolveu deixar de lado uma das principais novidades dessa versão do sistema operacional: no TouchWiz, não é possível transferir e instalar os aplicativos no cartão micro SD, o que possibilitaria libertar espaço na memória interna.

Como a Samsung tinha prometido, o Samsung Pay também chegou junto com o smartphone. O suporte em Portugal ainda não é muito grande mas espera-se que se expanda brevemente.

Desempenho

O Galaxy S7 é um smartphone surpreendente quando o assunto é performance. Os testes de benchmark realizados ao aparelho comprovam que este é um dos modelos equipados com Android mais poderosos de 2016.

 

As capacidades do Galaxy S7 ficam evidentes ao testar alguns jogos pesados. O mesmo se aplica para apps de produtividade, redes sociais, mensageiros e navegadores, além de aplicações funcionando simultâneamente.

Game Launcher

Uma novidade interessante para os amantes de jogos é o recurso chamado de Game Launcher, uma espécie de gestor de jogos que os agrupa num único lugar. Através dele, é possível bloquear os alertas de ligações e chamadas durante a jogatina, receber sugestões de novos jogos populares no momento e activar alguns modos de economia de energia para aqueles que se aventuram a jogar quando a bateria está acabando, mas não querem terminar com toda a carga do aparelho.

O Game Launcher também permite bloquear os botões capacitivos do Galaxy S7 – o voltar e o gestor de tarefas, além de fazer uma captura da tela ou até mesmo gravar um video do jogo. Apesar dos benefícios, sentimos falta de algumas ferramentas mais úteis, como a possibilidade de gerir recursos de hardware ou suspender actividades em segundo plano, o que permitiria um aumento de desempenho dos jogos.

Sensores

Os sensores presentes no Galaxy S7 funcionam muito bem. O leitor de impressões digitais manteve a precisão do modelo anterior mas um pouco mais rápido que o Galaxy S6. Tem um contador de passos e medidor de frequência cardíaca. Todos oferecem resultados precisos e óptimas opções para acompanhar actividades físicas e outros indicadores.

Câmara

A câmara é um dos aspectos mais importantes num smartphone. Embora pareça ter havido um retrocesso por conta da redução de megapixeis em comparação ao Galaxy S6 (de 16 MP para 12 MP), o Galaxy S7 manteve a tradição da linha e entrega uma qualidade de câmara excelente. As fotos capturadas pelo smartphone são belíssimas, com um detalhe incrível, especialmente nas imagens capturadas com boas condições de iluminação. A reprodução das cores é vibrante e há um balanço de brancos bem equilibrado.

Bateria

A Samsung recebeu duras críticas em relação à autonomia da bateria do Galaxy S6. No sucessor, a empresa sul-coreana tentou corrigir o problema colocando uma bateria de maior capacidade. Agora, o smartphone conta com 3.000 mAh, uma mudança que se mostrou bastante efectiva em relação aos resultados apresentados pelo antecessor.

Usando o Galaxy S7 de forma moderada, com WiFi ligado na maior parte do tempo e assistindo a vídeos e rodando alguns jogos ocasionalmente, o smartphone da Samsung foi capaz de aguentar um pouco mais de um dia e meio. Esse não é um resultado perfeito e não confirmou os dois dias prometidos pela empresa, mas é uma evolução considerável se levarmos em conta a autonomia do Galaxy S6. Outro destaque é para o carregamento rápido, que, apesar de não contar com o Quick Charge 3.0, é capaz de ir de 0 a 100% em apenas 90 minutos.

Áudio

Em relação ao áudio do Galaxy S7, nenhuma novidade. O smartphone ainda oferece a mesma saída de áudio de seu antecessor, capaz de fornecer um som razoavelmente limpo e alto. Porém, era esperado um maior investimento neste departamento.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s